quinta-feira, 19 de julho de 2012

O tempo quando estamos em casa



Third Coast Kings - Summalove

Tirando a falta de dinheiro, ficar em casa é muito, muito legal, sempre gostei. Mesmo quando morava em apartamento eu era um tipo caseiro. Não é que eu seja uma pessoa acomodada ou não goste de sair. Eu simplesmente gosto de ficar em casa. Não me sinto mal se não saio de casa. Não fico contando os minutos para sair de casa. Não faço planos para sair de casa. Eu saio quando é preciso e volto rápido, é isso aí.

Algumas pessoas parecem se sentir incomodadas pelo fato de eu estar em casa. Eu mesmo fico incomodado. Mas é uma coisa passageira, eu vivo dizendo para mim mesmo, mesmo quando faço as contas e vejo que já estou há muito tempo em casa.

Existem muitas coisas excelentes que só descobri porque estou há muito tempo em casa, eu vivo dizendo para mim mesmo, mas às vezes nem eu acredito. Às vezes eu penso que isso é terrível, que eu deveria estar fazendo alguma coisa, qualquer coisa, fora de casa. Então penso em alguma coisa, um projeto pequeno, e vou para a oficina, lixo uma madeira, monto uma bandeja, corto umas tábuas. Nessas horas fico envolto numa nuvem de serragem, o barulho das máquinas que uso ampliam a sensação de isolamento, é uma beleza. Não posso me descuidar nesses momentos, é preciso atenção total para evitar acidentes. Uso luvas, máscara, um avental de couro para proteger o corpo.

Estou imerso numa atividade nobre, moldo, monto, fabrico e dou perfeito acabamento ao que minha mente planeja. Aos meus olhos, encontro a minha redenção. Sou um sujeito útil. Sei fazer coisas. Tenho habilidades. Quem sabe o que o futuro nos reserva?

Tééééééémm. A campainha me desperta dos devaneios. Às vezes é um carteiro. O sujeito que olha o relógio da energia elétrica. O piscineiro. O sujeito que olha o relógio da água. Os caras que vivem oferecendo gás. Os caras que entregam cartões de manutenção dos portões de garagem. Os sujeitos que não dizem nada e enfiam montes de cartões de prestadores de serviços de uma só vez, dentro da sua caixa de correio. Gente pedindo ajuda pra comprar remédio. Gente pedindo ajuda para comprar comida. Gente pedindo comida. Gente pedindo água. E gente fazendo pesquisa.

_O senhor poderia responder a uma pesquisa?

_Não. Estou ocupado. Não tenho tempo, lamento - eu sempre digo.

_São apenas cinco minutos.

_Não.

São meus cinco minutos, tenho vontade de dizer, com raiva. Parece que o tempo anda ainda mais rápido quando estamos em casa.





Nenhum comentário:

Frase do dia


Ocorreu um erro neste gadget