domingo, 5 de fevereiro de 2012

Preferencial



Mavis Staples - Don't Change Me Now

As crianças agora estão de aparelho. É uma engenhoca móvel, moldada e cheia de armações complicadas. As crianças ficam parecendo astronautas sem capacete no mundo da farofa de perdigotos quando estão de aparelho. A coisa incomoda. Os dentistas sabem disso. Tanto que entregam o aparelho com mil e uma recomendações para os pais e para as crianças. As recomendações vêm por escrito junto com o aparelho e o estojo. O troço é maior do que a política de conteúdo do gooogle antes da alteração. Também é cheio de polissílabos complicados e outras coisas que dificultam a leitura e o entendimento. É tão chato de ler que só hoje eu consegui terminar e ver que faltava comprar corega tabs. Para quem não sabe, esse é um produto famoso para a limpeza e eliminação de germes e bactérias de aparelhos e dentaduras. Portanto, lá fui eu comprar o corega tabs para os aparelhos das crianças.

Foi só então que reparei no grande movimento das farmácias no domingo à noite. Não sei se isso acontece aí, perto da sua casa. Mas no meu bairro, é batata. Parece que domingo à noite é o melhor dia da semana para ir à drogaria, se você gostar de fila, é claro. Tinha fila no caixa. Tinha fila no balcão. Tinha fila até para a balança eletrônica. Esperei, fazer o quê? Primeiro eu entrei na fila da balança, é claro, porque aí as outras filas ficariam menores. Estava com 71 quilos na semana passada e nesta semana estou com 71 quilos e 680 gramas. Quando entrei na fila do balcão ela parecia ter dobrado de tamanho. Tudo bem, fazer o quê? Esperei, esperei, esperei e justo na minha vez aparece um idoso.

_É uma emergência - ele me disse.

_Tudo bem, o meu não é emergência - eu disse.

E quando era a minha vez, apareceu uma gestante, do nada.

_É uma emergência - ela me disse.

_Claro, claro, pois não - eu disse.

E quando ela terminou, apareceu uma idosa, de bengalas.

_Já sei, é uma emergência - eu disse.

_Não, eu tenho atendimento preferencial, meu filho. Estou com mais de oitenta anos - disse a idosa.
_Claro, claro - eu disse e fiquei vigiando para ver se não aparecia outro preferencial do além.

Só então percebi que eu era o último da fila do balcão. Em compensação, a fila do caixa era interminável. Quando a idosa terminou, olhei de um lado para outro e só depois dei um passo até o balcão. Temia ser atropelado por algum preferencial vindo do nada.

_Pois não, o que o senhor deseja? - disse a moça do balcão.

_Um corega tabs, por favor - eu disse, numa boa.

_É para que tipo de dentadura, senhor?- disse a mulher.

_Não é para dentadura, é para aparelho móvel - eu disse.

_Entendo. Posso ver o aparelho, senhor? - ela disse.

_Não, os aparelhos estão com as crianças. Escute, tem certeza de que isso é mesmo necessário? - eu disse.

_O quê? - ela disse.

_Ver o aparelho. Não pode me vender o corega tabs sem ver o aparelho? - eu disse.

_Claro, mas se for corega para dentadura, esse não vai servir - ela disse.

_Vou correr esse risco, pode me dar o corega, por favor! - eu disse.

Peguei o pacote com envelopes e fui para a fila do caixa, que era imensa. Lá na frente aquela idosa estava sendo atendida, prioritariamente. Foram vinte e cinco minutos de fila. Quando tudo terminou, lá estava eu a um passo do caixa. Então aquela idosa de antes apareceu do nada e entrou na minha frente.

_Esqueci a aspirina - ela disse.

E ficou olhando para o corega tabs na minha mão.

_Nossa, nem dá para perceber que o senhor usa dentadura - disse a idosa.

Preferi ficar calado. Quando ela terminou, ainda apareceu uma gestante e um cadeirante. Do nada.

Nenhum comentário:

Frase do dia


Ocorreu um erro neste gadget