segunda-feira, 23 de abril de 2012

A dieta do peixe Beta



The Black Keys - Gold On The Ceiling

Minha primeira opção para animal de estimação sempre foi um vegetal. De preferência, um cactus, que não precisa de muita água. Mas as crianças nunca acharam essa minha preferência muito divertida. Então fizemos uma votação e meu vegetal de estimação perdeu para um cachorrinho.

_Podemos chamar o cactus de Rex - eu ainda tentei, mas eles não quiseram saber.

Algumas semanas depois, no aniversário da minha filha, minha mulher trouxe um cãozinho bebê shi-tsu para casa e Rafa entrou para a família. Desde então, o assoalho e os pés dos móveis daqui de casa nunca mais foram os mesmos. Mas já nos acostumamos. Rafa é um bom cãozinho, apesar de alguns vacilos. Nessas horas, só pra chatear, eu sempre lembro a todos da minha preferência inicial.

_Se fosse o Rex, não teria feito xixi no sofá - eu digo.

_Pai, um cactus não faz xixi.

_É, mas se fosse o Rex, ele também não teria feito o número dois no tapete - eu digo.

_Pai, vegetais não fazem número dois.

Só pra chatear, eu jogo uma bola para o Rafa ir pegar.

_Pega, Rafa, traz a bola, anda - eu digo.

E o Rafa, nada.

_O Rafa pega a bola tão bem quanto o Rex - eu digo, só pra chatear.

Por muito tempo, vivemos felizes só com um bicho de estimação. Até que outro dia, minha filha voltou do aniversário de uma amiguinha com um peixinho de aquário que ganhou de lembrancinha.

_Paiê, essa é a Beta, a minha peixinha - ela disse.

_Como você sabe que é uma menina? - eu disse.

_Paiê, ô, ela é cor-de-rosa, é claro que é uma menina - disse a minha filha.

Isso aconteceu tem umas duas ou três semanas. Tivemos que improvisar um vaso de vidro como aquário e morri numa grana preta numa loja especializada em peixes. Desde então, além da higiene e alimentação do Rafa, naturalmente assumi os cuidados com a Beta. Pelo menos até hoje de manhã.

_Foi você que colocou comida para a Beta? - disse a minha mulher.

_Foi, ué, por quê? Aconteceu alguma coisa? - eu disse.

_Você colocou comida demais, aquela peixa parece doente - ela disse.

_Comida demais? Como assim? Coloquei seis daqueles grãozinhos vermelhos, de acordo com as orientações do homem da loja de aquários - eu disse.

_Não, senhor, você colocou muito mais - ela disse.

_Bom, pode ter sido um ou dois grãos a mais - eu disse.

_Acho que você passou da conta, a Beta parece que vai estourar - disse a minha mulher.

_Vai ver são gases - eu disse.

_Não, senhor, foi excesso de comida, você extrapolou. E se aquele bicho aparecer boiando, você é quem vai explicar tudo para a sua filha - disse a minha mulher.

_Tudo bem, tudo bem - eu disse, encerrando a conversa porque as crianças estavam se aproximando.

E no resto do dia fiquei monitorando o peixe no aquário. Teve uma hora que fiquei bem preocupado porque ele/ela parecia estar de cabeça para baixo. Será que vou ter que fazer respiração boca-a-boca num peixe? - eu delirava. Mas depois o bicho ficou normal. Sim, mas daí a pouco ele ficou parado um tempão lá no fundo e fiquei bem preocupado de novo. Seria fácil encontrar um beta cor-de-rosa substituto? Estou em contenção de despesas nível 5 alerta vermelho, mas emergência é emergência. E se não encontrasse, eu compraria de qualquer cor e diria que a Beta tinha passado por uma metamorfose, será que colava? Não, claro que não. Ou talvez sim, se eu dissesse que ela havia comido uma lagarta, hein, hein?

_Se fosse com o Rex, isso jamais aconteceria - eu pensava.

Foram quase doze horas de tensão e suspense, até que por volta das dezenove horas, uma grande bolha surgiu por baixo da Beta. Desde então, Beta parece sorrir, cor-de-rosa e faceira, nadando em círculos no seu aquário. Seja como for, a partir de hoje, a dieta da Beta será mais rigorosa do que a de uma super-model.



Nenhum comentário:

Frase do dia


Ocorreu um erro neste gadget