terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Coisas que falávamos para irritar o próximo

Coisas que falávamos para irritar o próximo

Amigo, amigo, amigo
Muito utilizada quando o sujeito começava a apresentar sinais de hostilidade. Ao chamá-lo como ao melhor amigo do homem, o cachorro sempre abana o rabo.

Boquinha (e com os braços, fingir ter um bocão gigantesco)
Sempre que alguém estava necessitando, com desespero, de um beijo na boca.

Calma, muita calma nessa hora!
Obviamente, quando o sujeito estava prestes a perder a paciência.

Desce daí, menino! Ô, menino, desce daí!
Quando o cara estava viajando demais na maionese.

Eu te disse, não disse?
A mesma frase que um personagem de desenho animado, uma motoca, sempre falava para um vilão. O objetivo era irritar o sujeito, mantendo uma distância prudente dos pontapés.

Nenhum comentário:

Frase do dia


Ocorreu um erro neste gadget