terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Cavar um divórcio é fácil


A Patroa adora brigar comigo. Há 15 anos ela adora brigar comigo. Há 15 anos deixei de me importar com brigas. Porque eu adoro a Patroa. Ela tem um mau-humor de manhã tão crônico que aquilo deveria ser pego com cuidado, lacrado e enviado para análise num laboratório. Se ninguém descobrisse o que é, deveria ser emoldurado. O mau-humor dela é o que existe mais próximo do estado da arte.

Imagine uma pessoa que rosna. Agora imagine uma pessoa que rosna e arranha. Acrescente a isso morder, esbravejar e lançar perdigotos. Mesmo assim ainda não se tem a mais pálida noção do que é o mau-humor dessa mulher no período matutino. Se ainda por cima estiver de TPM, o melhor que você faz é evitar contato visual. Mantenha as mãos sempre visíveis, evite movimentos bruscos. Jamais levante a voz. Faça como a mulher que amava os gorilas: abaixe a cabeça e assuma uma postura submissa. Minha Patroa com TPM, no período matutino, vira Macho Alfa do Mundo Animal. Se eu enfrentasse um gorila teria maiores chances de escapar com vida. Nessas horas, se eu pudesse fazer buracos, ficaria com a cabeça enterrada no chão do apartamento. Covarde, sim. Mas vivo.

Eu deveria dizer que adoro o mau-humor da Patroa. Mas isso não é verdade. Detesto o mau-humor dela. Mas é parte dela. Veio no pacote. Não há como mudar isso. E idiota do sujeito que pensa que vai mudar uma outra pessoa. Ela tem outras qualidades que superam de longe essa questão do mau-humor. Por exemplo? Bom, tem a ... tem o .... daqui a pouco eu digo. O que importa é que, de manhã, evito contato visual, olho no olho. Se o banheiro está ocupado, vou para o outro, rapidinho. Respeito o espaço. Dou ampla margem para manobra. Evito ficar próximo dos cotovelos. Não esbarro, toco ou trisco. Não se deve facilitar. Às vezes, o encaixe de um golpe fácil pode ser irresistível se você ficar à disposição. Você sabe, Napoleão perdeu a guerra, escorregou o sabonete. Ficar em certas posições é pedir para ser sacaneado. Com o mau-humor dela não se brinca.

Também evito qualquer menção ao mau-humor. É um assunto tabu entre a Patroa e eu. Temos quase um pacto de silêncio sobre esse assunto. E eu sou tão precavido que, de manhã, evito conversar com ela sobre qualquer assunto que comece com “H” ou com qualquer letra do alfabeto. Eu ainda rezo para o dia em que ela acordará de manhã, bem cedo, para a RRM - Reunião dos Raivosos Matutinos. Só ela poderá mudar o próprio comportamento. É que lá, os RRM começam as reuniões dizendo a quantos dias não explodem enquanto os outros ainda estão escovando os dentes.

“Bom dia, meu nome é Patroa, e já faz uma semana que eu não grito com ninguém depois do banho de chuveiro. Também não estou bufando e nem com vontade de beliscar um caranguejo com as unhas. Ontem fiquei com vontade de enrolar o papel higiênico no meu marido, mas eu me contive. Em compensação, acabei com o último rolo de papel antes que ele entrasse no banheiro. Hoje, antes de vir para esta reunião, acabei com a pasta de dentes. E fico muito feliz em imaginar meu marido escovando com o sabão de glicerina que sobrou... ”

Sim, eu também fico feliz só de imaginar essas reuniões. Aliás, fico feliz só de imaginar ela a dizer bom dia. E se você souber onde os RRM se reúnem, por favor, escreva para o e-mail da Patroa. Cavar um divórcio é fácil. O difícil mesmo é cavar um tesouro no casamento com glicerina nos dentes.

Hoje foi mais ou menos assim. Agora sou responsável pelo fracasso das férias. Que ainda não aconteceram. Mas de manhã não dá para discutir. É melhor não contrariar.

Nenhum comentário:

Frase do dia


Ocorreu um erro neste gadget