quarta-feira, 20 de julho de 2011

Vamos pescar

Outro dia fiz um banco com uma tábua e estacas que estavam no sótão da casa. A tábua havia sido muito usada pelo pintor e seu ajudante para a pintura dos quartos e da sala. Durante a reforma decidimos pintar somente por dentro, já que não chegamos a um acordo sobre a cor da pintura externa.

O banco ficou bem rústico, mas está sendo bastante útil. Cortei estacas com 50 centímetros de altura para as crianças alcançarem a mesa sem problemas. No futuro, terei que cortar pelo menos cinco centímetros dos pés do banco.

Hoje encontrei uma tábua debaixo de uma tonelada de poeira no sótão e decidi fazer outro banco. Essa tábua tem 2,20 metros, é 30 centímetros maior do que a outra. Limpei bem a madeira e descobri que a cor dessa tábua é quase igual à do outro banco. Devo gastar meio dia para fazer o trabalho. As estacas são de pinus maciço e é preciso cuidado para colocar os parafusos e espaçadores, além de cola para prender cada parte com firmeza.

A quinta-feira, no entanto, estará lotada de atividades. Amanhã também estaremos no mutirão de preparação das varas de pescar. As crianças deverão praticar um pouco e decidir que tipo de varas levarão para os três dias na beira da lagoa. O menino e a menina parecem bem animados com a pescaria. Eles não têm a mínima idéia do que é ficar horas dentro de um barco estreito e talvez não gostem muito. Se isso acontecer, faremos a pesca de barranco, em terra. O mais importante é mudar de ares e estar disposto a fazer coisas novas.

Passei os primeiros anos da minha vida na beira do Rio Araguaia e talvez por isso encare com naturalidade as paisagens de rios e lagos. Mas as crianças sempre estiveram longe disso e talvez estranhem bastante.

Cada barco de pesca leva no máximo três passageiros e um barqueiro. A pescaria exige esforço físico e grande concentração. No barco não é permitido video game, cd player e TV. Vamos levar coletes, toneladas de repelente de insetos e protetor solar. Minha filha vai levar o George, um macaquinho de pelúcia. Meu filho quer levar um monte de coisas, mas já expliquei que se uma coisa cair dentro dágua, babau, nicolau. Também já mencionei a existência de piranhas na lagoa. Mesmo sem fazer muito alarde, os olhos do meu filho brilharam intensamente. Ele também me perguntou se lá existem plantas carnívoras e areia movediça. Acho que vai ser uma ótima aventura.

Nenhum comentário:

Frase do dia


Ocorreu um erro neste gadget